ishi!!!! voltei?!

teia_de_aranha.jpgO que andei fazendo?

Um balanço geral: viajando de um lado para outro no Brasil e no meu tempo pessoal de vida e impressões, andei vendo o que já tinha visto e renovando arquivos. Isso suscitou… ensejou novos acontecimentos e os inevitáveis “de novo!”.

O bom de tudo isso, estou diferente. A ordem ai de cima não coloca a realidade, o “denovo” aconteceu antes, e as novidades vieram de minhas atuais reações. Não sei se “Foi lindo” como diz Caetano, mas o importante é que “emoções eu vivi” como diz Roberto.

Resultado? Positivo. Valeu a pena he he, valeu a pena he he[…] – Cidade Negra.

Mas falando de viagem, que Brasil é esse?!!!!!

Tenditudu! Como eu varei ele quase que de ponta a ponta, é muita coisa. Falando do “mato”, que coisa linda o interiorrr de São Paulo, revi muita coisa bonita. Continua lindo, e meus filhos ficaram encantados. Se tem gente lendo isso, povo eu atesto em 2007 a Rodovia Castelo Branco estava um tapete, que coisinha limpinha, nas palavras da minha filha: “[…]é o cúmulo do capricho, a grama nas laterias está cortada!”, e é temporada de chuvas, e é grama mesmo, não é mato, a gente parou pra conferir. E as cidades, o povo uma delícia de educado, de gentil… eu tô encantada.

E Minas… pena que nu blog não aparece sutaque, que coisa mais gostosinha o jeitin deles falá! E barbaridade! os doce tchê^^^^, uma coisa! O queijo já tá muito famoso, mas vou estragar mais um pouco, lá em Minas é bom e barato, e nas serras se compra fácil. As estradas, um sem fim de subida, e dá-lhe motor, ói que o carro foi e vortô chei messss. Nós andamos nas nuvens, com elas em vorta, dos lado e na frente e se mexendo! E caminhão, e carro, e umas curvas de tirar o fôlego, socorro aquelas estradas, nas palavras do marido: “isso daqui não é pra amador!”. Um conselho: carro ali, só com manutenção em dia, pneu novo, tanque cheio, e motorista que sabe o que está fazendo, detalhe… um navegador do lado ajuda barbaridade. A coisa do ponto de vista de uns anos atrás, até que é boa, não tem buraco nas serras, a pista está boa, reformada em alguns pontos, tem alargamento em algumas localidades, mas na maioria da coisa toda, é um que vai e outro que vem, tudo juntin, nada de acostamento, pifô?! Fica na pista mesmo, ou entra no mato, se der… porque tem uns pedaços onde de um lado é parede de montanha, do outro precipício.

Nordeste, pelos lados da Bahia, homi rapais! Se ver um posto de gasolina completa o tanque, porque vai fartá combustive! Conselho de estrada, e valeu companheiro! É um posto aqui e outro toda a vida diante, uns 400 km depois, e dalhe disviá dos apressado, o povo por aquelas banda dirige rápido mesmo, nem vô dizê que é coisa de bahiano, porque as placas eram de todo o país.

Fomos por uma rota, vortemo por outra, e foi bão mesmo. Diversão toda a vida. Eu adoro o Brasil!

Arrependimento foi não ter fotografado o ponto de ônibus em forma de nave espacial de Varginha, em Minas Gerais, mas é que a gente passou por lá de acidente, dei indicação errada pro marido na hora de ler a placa, e acabamos lá, foi divertido, a cidade é pequena, e fofa, os postes são enfeitados com pequenos discos voadores, e segundo minha filha: “mãe, olha! que é aquilo?” , traduzindo… a gente passou em um ponto da cidade, onde tinha muito moço bonito pra lá e pra cá, ela adorou! Meu filho só filmando a mulherada, Minas tá bem na fita. Só não vimos o E.T. peninha, mas combinemo de vortá, mas entra na cidade e dá um paradinha, se a gente tiver sorte a gente tira uma prosa com o bichin.

A dúvida agora? Quando a gente faz isso de novo??? Tá dificil, mas não impossível, vamos planejar. Se eu lembrar de mais alguma coisa coloco aqui, esse post foi pra desenferrujar o blog.

Eu tirei bastante foto da viagem, quando der eu coloco no ar.

Comments are closed.

%d bloggers like this: